14.02.2018
Brasileiros buscam recuperar o Reinado na 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre


Restam poucos dias para o início da 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, também conhecido como Copa Gerdau - Itaú, que tem o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte – Ministério do Esporte – Governo Federal do Brasil. Disputada nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil e da Sogipa, a competição é a maior do país, a mais importante da América do Sul e está entre as nove maiores do mundo no tênis juvenil, e será jogada entre os dias 24 de fevereiro e 4 de março.

O Brasil vem forte no masculino na categoria mundial até 18 anos que tem pontuação Grau A (equivalente a dos Grand Slams) nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil. Serão pelo menos oito tenistas na disputa, três deles entre os 16 favoritos na chave que será composta por 64 jogadores. O país busca retomar a série de títulos. Desde 2007 quando o torneio passou a ter a mais alta graduação para o rankng mundial foram cinco títulos do Brasil em 2008 e 2009 com o pernambucano José Pereira, 2011 com Thiago Monteiro, hoje top 100 mundial e semifinalista do ATP de Quito, no Equador, no último final de semana, 2014 e 2015 com Orlando Luz.

A safra brasileira promete para os próximos anos e nesta edição veremos grandes figuras que devem brilhar no circuito profissional em breve. Campeão nos 16 anos em 2016, Mateus Alves, pupilo do ex-top 100 profissional e vice em 2000, Thiago Alves, estará entre os favoritos. Ele vive seu melhor ranking com a 38ª posição com final em Barranquilla, no Equador, e semi na Costa Rica, e espera reviver seus bons momentos na capital gaúcha na categoria principal.

"Estou indo muito bem nos primeiros torneios na América do Sul. O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre é o maior evento do país, um dos maiores do mundo, estou bem motivado, tenho boas recordações, fui campeão nos 16 anos, espero jogar meu melhor tênis, fazer o meu melhor e sair com bons resultados", apontou o jogador de São José do Rio Preto (SP).

Outra grande esperança brasileira é Matheus Pucinelli, que fez quartas de final ano passado quando estreou na categoria principal. O número 36 do mundo vai carregar a bandeira nacional em busca de revalidar nossas conquistas: "Expectativa é boa, estou treinando bastante para jogar meu melhor e chegar bem na competição, é um torneio bem importante, é perto pra nós, é grande, pontuação bem alta, é muito bom pra gente aproveitar ao máximo e disparar no ranking, organização, quadras, vestiários, tudo muito bom e ajuda bastante os jogadores a tirar o máximo no evento. Fiz quartas acho que tem um pouco de pressão, mas me sinto bem por ter conseguido jogar bem ano passado e chego confiante e aproveitar as quadras que me sinto à vontade", apontou o campeão de duplas ano passado.

Igor Gimenez, 51º, alcançou recentemente as oitavas de final no Australian Open, primeiro Grand Slam do ano, e chega embalado no evento com meta de ir pelo menos até as finais: "Expectativa é fazer um torneio muito bom, será minha última vez jogando esse evento, chegar até uma semi seria um resultado muito bom, é uma meta, a estrutura é muito boa, não deve nada a torneo nenhum, tem tudo a hora que se precisa, os hotéis ficam muito perto do clube, é tudo muito bom. No ano quero ir bem não só aqui, mas nos Slams juvenis e fazer bons resultados no profissional".

Outros fortes nomes do Brasil são João Lucas Reis, 41º, que tenta repetir o feito do conterrâneo de Pernambucano, José Pereira, o brasiliense Gilbert Klier que junto com Pucinelli teve o melhor desempenho nacional com quartas em 2017, o equatoriano que joga pelo Brasil e é radicado em Santa Catarina, Mateo Reyes, Diego Padilha e o mineiro João Ferreira.

A 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, também conhecida como Copa Gerdau - Itaú, tem o recorde de 59 países inscritos e conta com a participação de quatro jogadores do top 10 mundial, três no masculino e uma no feminino.

O torneio tem a presença de jogadores da África do Sul, Alemanha, Argélia, Argentina, Austrália, Bélgica, Bielorússia, Bulgária, Brasil, Canadá, Cazaquistão, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Croácia, Dinamarca, Equador, Egito, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Guatemala, Indonésia, Índia, Irlanda, Israel, Itália, Holanda, Hungria, Japão, Letônia, Malásia, México, Nova Zelândia, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Rep. Dominicana, Rep. Tcheca, Romênia, Rússia, Sérvia, Suécia, Suíça, Tailândia, Turcomenistão, Turquia, Tunísia, Ucrânia, Uruguai, Venezuela.

O torneio tem o início com o qualifying internacional entre 24 e 25 de fevereiro e a chave principal começa no dia 26 com as finais disputadas no dia 4 de março. As demais categorias 16 e 14 anos contam pontos para o ranking Sul-Americano do Cosat e são disputadas no clube Sogipa.

As inscrições para o Tennis Kids e categoria 12 anos com pontos para o ranking da Confederação Brasileira de tênis foram prorrogadas até esta quinta-feira, dia 15 através do link http://www.tenisintegrado.com.br/torneio_painel_info/index/9867.

O pré-quali para 18 anos feminino, 18, 16 e 14 anos no masculino que será jogado entre os dias 21 e 23 de feveiro tem inscrições encerrando nesta quata-feira, dia 14, no link http://www.tenisintegrado.com.br/torneio_painel_info/index/9887 da Federação Gaúcha de Tênis. As inscrições são destinadas apenas para jogadores brasileiros e o pré-quali é jogado na Associação Leopoldina Juvenil e no Clube do Comércio. Cada campeão do pré-quali terá vaga direta na chave principal. Os vice-campeões vão disputar o qualifying internacional.

Torneio é seleiro de futuras estrelas do Tênis


O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre chega aos 35 anos como um seleiro de grandes nomes do futuro do esportes. Dos atletas que participaram dos Jogos Olímpicos do Rio, 41 passaram pelo saibro porto-alegrense, dentre eles está o medalhista de prata no masculino, Juan Martin Del Potro, e a campeã olímpica no feminino, Monica Puig.


Entre as tenistas que estavam na Rio 2016 e também disputaram o torneio, está a ex-número 1 do mundo, Ana Ivanovic, e a atual top 10, Svetlana Kuznetsova, além de nomes importantes como Jo-Wilfried Tsonga, David Goffin, Grigor Dimitrov, Kei Nishikori, Kristina Mladenovic, Johanna Konta e os brasileiros Thomaz Bellucci, Marcelo Melo, Bruno Soares, Teliana Pereira, Paula Gonçalves, André Sá e Rogério Dutra Silva.


Ao longo do tempo, o torneio já revelou nomes de peso do tênis nacional como Gustavo Kuerten (campeão em 1994), Flávio Saretta e Fernando Meligeni. Dos destaques internacionais que passaram pela capital gaúcha, destaca-se o americano ex-número 1 do mundo Andy Roddick, o argentino David Nalbandian, o sueco Joachim Johoansson e o chileno Fernando Gonzalez. Mais recentemente, o evento recebeu jovens talentos como o badalado alemão Alexander Zverev, atual top 5 mundial, o canadense Denis Shapovalov e os brasileiros Thiago Monteiro e Orlandinho Luz (bicampeões), além de Beatriz Haddad Maia, finalista da competição em 2012 e 2013 e atual 61 ª do mundo no ranking profissional da WTA que vem fazendo história como a primeira brasileira em 53 anos a ganhar uma partida no Australian Open no mês passado



"A qualidade é o carro-chefe dessa competição e fez dela a melhor do país. É um lugar onde começam vários dos craques do futuro. A prova é que mais de 40 tenistas que estiveram na última Olimpíada já passaram por aqui", comemora Ennio Moreira, diretor-geral do evento. "Começamos em 1984, nas quadras do Sogipa, como um evento regional, restrito para a categoria 18 anos. A partir de 1987, o torneio cresceu. Passou a distribuir pontos no ranking brasileiro e abriu espaço para as disputas também nos 12, 14 e 16 anos. Em 1991, a Copa Gerdau já fazia parte do circuito da Confederação Sul-Americana nos 14, 16 e 18 anos. Em 1993, a categoria 18 anos começou a valer pontos para o ranking mundial da ITF. O grande salto foi em 2007, quando viramos um torneio de Grau A, a escala mais importante no circuito juvenil. Será a 12ª edição seguida como um dos nove maiores do mundo, junto com os quatro Grand Slams: Australian Open, Roland Garros, Wimbledon, US Open", lembra Moreira, que participa da organização do evento desde a sua criação.


Em 2017, foram cerca de 1 mil inscritos de 50 países diferentes, movimentando oito hotéis de Porto Alegre.


O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre é apresentado por Gerdau e Itaú. Tem apoio da Lei de Incentivo ao Esporte – Ministério do Esporte – Governo Federal do Brasil, Britânia, Prado Bairro-Cidade, April e Laghetto Hotéis. A realização está sob a responsabilidade do IGE – Instituto Gaúcho do Esporte, e a organização, da PROTENIS Promoções Esportivas. Os órgãos oficiais são a Federação Internacional de Tênis (ITF), a Confederação Sul-Americana de Tênis (COSAT), a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) – Correios, patrocinador oficial do tênis do Brasil, e a Federação Gaúcha de Tênis (FGT).

Outras informações estão disponíveis no site www.campeonatointernacional.com.br.

05.03.2018
Neta de tricampeão de Fórmula 1, Helena Piquet é vice de duplas no Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre

04.03.2018
Argentino Baez e canadense Fernandez conquistam a 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre

03.03.2018
Definidas as duplas campeãs nos 18 anos do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre

03.03.2018
Embalado, Baez decide o título contra surpresa dominicana na 35ª edição do Campeonato Internacional Juvenil de Porto Alegre

03.03.2018
Gaúcha perde para favorita e é vice-campeã nos 16 anos na Sogipa

PATROCÍNIO
APOIO REALIZAÇÃO

SEDES

Federação Gaúcha de Tênis Federação Gaúcha de Tênis
ORGÃOS
OFICIAIS

ITF Tennis
Confederación Sudamericana de Tenis
Confederación Sudamericana de Tenis
Federação Gaúcha de Tênis


ORGANIZAÇÃO

Protênis Promoções Esportivas