18.02.2017
Tênis norte-americano apresenta os resultados de seu trabalho na ALJ


Quando um país faz seis dos oito semifinalistas (no masculino e no feminino) de um torneio da magnitude do 34º Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, apresentado por Gerdau e Itaú, certamente não é por acaso. No caso dos Estados Unidos, os seis jovens tenistas que chegam à rodada de sábado em condições de brigar pelo título da competição em Porto Alegre são resultado de um tripé infalível: investimento, planejamento e muito, muito trabalho.

Um dos técnicos responsáveis pelo time juvenil feminino da USTA, a federação norte-americana de tênis, Erik Kortland explica que a capital gaúcha tradicionalmente integra um roteiro sul-americano destinado a não só fazer as jogadoras terem contato maior com o saibro, mas também conhecerem diferentes países e culturas. "Também é uma oportunidade para elas crescerem, amadurecerem. Às vezes, é fácil para um americano se acomodar e achar que só existe ele no mundo, e essas viagens são importantes para eles verem que há muitos outros atletas de muitos outros países que também estão aí, jogando e querendo tanto ganhar quanto eles", conta Kortland.

O treinador explica que o tênis americano teve um momento chave há 10 anos, quando Jose Higueras assumiu como diretor de treinamento da USTA. O foco do trabalho dele foi justamente fortalecer as categorias de base, divididas em de 9 a 12 anos, de 12 a 16 e de 16 até a transição para o profissional (no máximo até 18 anos). Kortland acrescenta que esse trabalho tem como objetivo colocar o maior número possível de jogadores dos Estados Unidos no top 100 do ranking mundial, sem prazo definido para terminar. Para esse fim, outra medida de Higueras foi fazer com que federação e treinadores particulares trabalhassem de maneira mais próxima, trocando figurinhas, e não cada um por si como costumava ser até então.

Um dos pontos altos dessa iniciativa de desenvolvimento do tênis norte-americano foi a inauguração, no mês passado, de um novo complexo da federação em Orlando na Flórida. Com nada menos que 100 quadras de todos os tipos de piso, incluindo saibro, o local abriga juvenis e profissionais em treinamento, mas também serve como complexo recreacional para a comunidade.

A falta de quadras para jogar, aliás, é apontada por Kortland como um empecilho para o desenvolvimento do tênis em diversos países - inclusive no Brasil. "Com mais quadras, temos naturalmente mais jogadores nos Estados Unidos. E, com mais jogadores, aumentam naturalmente também nossas chances de ter mais jogadores de alto nível", exemplifica Kortland, ressaltando também a importância de torneios como o próprio Campeonato Internacional. "Nos Estados Unidos temos, claro, um Grand Slam, mas fora isso temos apenas um torneio do Grupo A, o Orange Bowl, e ouso dizer que aqui o nível da estrutura e da organização é superior ao de lá. É sempre um prazer vir a Porto Alegre e jogar aqui, mais ainda ao ver os jogadores americanos irem tão longe, fico realmente muito contente."

Dos seis tenistas norte-americanos que alcançaram as semifinais na capital gaúcha – Vasil Kirkov, Oliver Crawford, Trent Bryde, entre os garotos, Amanda Anisimova, Sofia Sewing e Elysia Bolton, entre as garotas -, apenas Elysia não está entre as top 50 do mundo.

O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre é apresentado por Gerdau e Itaú. Tem apoio da Lei de Incentivo ao Esporte – Ministério do Esporte – Governo Federal do Brasil, ProEsporte – Conselho Municipal do Desporto – Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer da Prefeitura de Porto Alegre, Tramontina, Britânia e Laghetto Hotéis. A realização está sob a responsabilidade da ALDEeA; e a organização, da PROTENIS Promoções Esportivas. Os órgãos oficiais são a Federação Internacional de Tênis (ITF), a Confederação Sul-Americana de Tênis (COSAT), a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) – Correios, patrocinador oficial do tênis do Brasil, e a Federação Gaúcha de Tênis (FGT).

Programação dos jogos, chaves e outras informações estão no site www.campeonatointernacional.com.br.

No Facebook, curta CampeonatoInternacionalJuvenilDeTenisDePortoAlegre.
No Instagram, CampeonatoInternacional.

Outras fotos podem ser acessadas no flickr https://www.flickr.com/photos/140890900@N02/albums

Informações para a imprensa:
DivulgAção – Agência de Conteúdo
Cláudia Coutinho - claudiacoutinho21@gmail.com

21.02.2017
Davi segue os passos do pai, Marcos Daniel, ao vencer nos 10 anos

21.02.2017
Davi segue os passos do pai, Marcos Daniel, ao vencer nos 10 anos

20.02.2017
Vencedores do Campeonato ganham posições no ranking mundial juvenil

20.02.2017
Vencedores do Campeonato ganham posições no ranking mundial juvenil

19.02.2017
Tenistas norte-americanos são os campeões nos 18 anos do Campeonato

PATROCÍNIO
APOIO REALIZAÇÃO

SEDES

Federação Gaúcha de Tênis Federação Gaúcha de Tênis
ORGÃOS
OFICIAIS

ITF Tennis
Confederación Sudamericana de Tenis
Confederación Sudamericana de Tenis
Federação Gaúcha de Tênis


ORGANIZAÇÃO

Protênis Promoções Esportivas