UM EVENTO DE SUCESSO QUE CHEGA AOS 34 ANOS


O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, chega em 2017 comemorando 34 anos de sucesso absoluto no cenário esportivo mundial. Considerada a mais importante competição latino-americana juvenil de tênis, o Campeonato acontece de 10 a 19 de Fevereiro (qualifying nos dias 11 e 12 e chave principal de 13 a 19). Em sua última edição o Campeonato reuniu jogadores de mais de 50 países.

Ao longo de sua história o evento já contou com a participação de milhares de tenistas de todos os continentes, que chegam a Porto Alegre com a certeza de encontrar um grande torneio, com características semelhantes às de uma competição profissional e em alguns casos até mesmo superior, tamanha é a estrutura oferecida aos tenistas, técnicos, pais, dirigentes e árbitros. Este conceito é fruto da dedicação e do trabalho que a PROTENIS Promoções Esportivas vem desenvolvendo desde a primeira edição do evento, em 1984.

Outro aspecto marcante a ser destacado é que este evento é o único evento esportivo patrocinado durante toda a sua existência pela mesma empresa, no caso a GERDAU, algo inédito em se tratando de uma competição esportiva. Este fato mereceu inclusive o reconhecimento por 5 anos consecutivos, no Prêmio Tênis. Os Melhores de 2009, os Melhores de 2010, onde foi feita uma homenagem ao empresário Frederico Gerdau Johannpeter pelo apoio dedicado ao tênis, os Melhores de 2011, os Melhores de 2012 e os melhores de 2013.

O Prêmio Tênis – Os melhores do Ano, é promovido pela Revista TÊNIS, em parceria com a CBT – Confederação Brasileira de Tênis, e desde 2009 escolhe os melhores tenistas, torneios e destaques da temporada, é um evento que homenageia os principais destaques do tênis no ano e é considerado o Oscar do tênis brasileiro.

 

 

EX-CAMPEÕES | Nomes hoje consagrados no Circuito Profissional passaram pela Copa Gerdau de Tênis nestes 30 anos. Gustavo Kuerten, tricampeão de Roland Garros, foi campeão dos 18 anos em 94. Andy Roddick, David Nalbandian, Joachim Johansson, Fernando Gonzalez, Jo Wilfried Tsonga, Mariano Zabaleta e Juan Martin del Potro (que participou de quatro edições da Copa Gerdau) foram outros destaques.


Nos 18 anos masculino é importante lembrar que o pernambucano José Pereira Júnior “recuperou” o título para o Brasil em 2008 após dois anos de presença dos estrangeiros no lugar mais alto do podium. José Pereira voltou a vencer em 2009, quando passou pelo norte-americano Tennys Sandgren por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/1 e 6/4. Em 2010 O francês Mathias Bourgue conquistou o título dos 18 anos. Bourgue sagrou-se campeão ao ganhar do checo Jiri Vesely, 11º cabeça-de-chave, em dois sets, parciais de 6/3 e 7/6 (2), em 1h58min. Já em 2011 foi a vez do brasileiro Thiago Monteiro conquistar o título dos 18 anos. Monteiro ganhou do boliviano Hugo Dellien, número 2 do mundo entre os juvenis que era o principal favorito, por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 3/6 e 6/4. A partida teve a duração de 2h02min. No ano de 2012, o francês Mathias Bourgue conquistou o bicampeonato nos 18 anos masculino. Bourgue derrotou o belga Kimmer Coppejans em dois sets, parciais de 6/3 e 6/2. Em 2013 o italiano Gianluigi Quinzi se tornou campeão ao vencer o norte-americano Stefan Kozlov por 6/4 e 6/3, em 1h30min.

 

Em 2014 o brasileiro Orlando Luz conquistou o título de campeão. O brasileiro venceu o belga Clement Geens. O tenista de 16 anos levantou o troféu após dois sets, ganhando com parciais de 6/4 e 6/2. O último brasileiro a vencer no torneio foi o cearense Thiago Monteiro, campeão em 2011. No ano de 2015 O brasileiro Orlando Luz comemorou a conquista do bicampeonato. Orlandinho, 17 anos e atual número 2 do ranking mundial da categoria, derrotou o americano William Blumberg, 17 anos e cabeça número 6 do torneio, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4. A partida levou uma hora e 50 minutos de duração.

Em 2016 o japonês Yosuke Watanuki levou o título de campeão, jogando com o norte-americano John McNally, vencendo em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/0.

 

No feminino, é importante citar a presença das campeãs nos últimos anos: a tenista do Zimbabwe, Cara Black, venceu os 18 anos em 97; a eslovena Katarina Srebotnik foi campeã em 98; a argentina Gisela Dulko venceu em 99; a húngara Nemeth Tunde em 2000; a croata Matea Mezak em 2001, que derrotou ninguém menos que a russa Svetlana Kuznetsova; a suíça Myriam Casanova em 2002, ano em que a Copa Gerdau contou também com a presença de Ana Ivanovic, da Sérvia. A ucraniana Kateryna Bondarenko sagrou-se campeã em 2003; a russa Irina Kotkina em 2004; a romena Alexandra Dul Gheru em 2005 e a tcheca Katerina Vankova em 2006. Em 2007, foi a vez da francesa Cindy Chala. Em 2008 o título ficou nas mãos da romena Elena Bogdan. E em 2009 a vitória foi de Silva Njiric, da Croácia, que derrotou Jana Cepelova, da Eslováquia, por 6/3 e 7/6(7) dando continuidade ao tabu da categoria, onde brasileiras não vencem desde 1996. A conquista do título dos 18 anos em 2010, ficou com a porto-riquenha Monica Puig. Puig levantou a taça ao derrotar a norte-americana Jessica Pegula de virada, parciais de 2/6, 7/6 (5) e 6/3, em 2h20minutos. No ano de 2011, a vitória dos 18 anos ficou com a canadense Eugenie Bouchard, que  precisou de apenas 56 minutos para vencer a eslovaca Viktoria Malova em dois sets, parciais de 6/1 e 6/2.  Em 2012, o título ficou com a cazaque Anna Danilina, que venceu a brasileira Beatriz Haddad Maia também em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/3.


Em 2013 a russa Varvara Flink, segunda cabeça de chave do torneio e 20ª colocada no ranking mundial da categoria, conquistou o título feminino dos 18 anos. Na partida final, a atleta de 16 anos derrotou a brasileira Beatriz Haddad Maia, quinta na lista das favoritas e 28ª classificada no circuito, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 6/2 e 6/1, em 2h10min de confronto. No ano de 2014, após duas horas e 50 minutos de partida, disputada na quadra principal da Associação Leopoldina Juvenil, a suíça Jil Belen Teichmann  conquistou o título ao vencer a espanhola Aliona Bolsova Zadoinov de virada por 3/6, 6/4 e 7/6 (10). O troféu do torneio gaúcho é o primeiro internacional conquistado pela tenista em toda a sua carreira.  Em 2015, a americana Usue Maitena Arconada, em pouco menos de uma hora e meia de jogo, a cabeça de chave número 3 venceu a argentina Julieta Lara Estable, primeira pré-classificada, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4.

Em 2016 Foi de virada – e após levar 0/6 no primeiro set – que a norte-americana Usue Maitane Arconada, o bi. Arconada derrotou a compatriota Amanda Anisimova, por 2 sets a 1, com parciais de 0/6, 6/4 e 6/2, em uma hora e meia de um jogo.

 

Por todos estes motivos, e pelo reconhecimento público de atletas, técnicos, dirigentes, pais de tenistas e empresários, que este Campeonato continua sendo um caso único de sucesso quando o assunto é tênis juvenil internacional.

 

IMPRENSA | O Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, realizado nas quadras de dois grandes clubes – Associação Leopoldina Juvenil e Sogipa - conta com uma ampla cobertura da imprensa, tanto em mídia eletrônica (TV, Rádio, Internet) quanto em mídia impressa (jornais, informativos e revistas especializadas).

 

HISTÓRIA | A primeira edição deste Campeonato, conhecido anteriormente como Copa Gerdau de Tênis, aconteceu em 1984, apenas na categoria 18 anos e restrita a jogadores locais. Até 1986, o evento foi disputado em categoria única, contando pontos para o ranking estadual. A partir de 1987 o evento cresceu, passando a contar pontos no ranking brasileiro e abrindo espaço para disputas também nos 12, 14 e 16 anos. Em 1991, a Copa Gerdau passou a contar pontos para o ranking da Confederação Sul-Americana nos 14, 16 e 18 anos. Em 1993 a categoria 18 anos passou a valer pontos para o ranking da ITF como evento do Grupo 5, onde permaneceu até 1994. Em 95, passou para o Grupo 4 da ITF, onde ficou até 1997. Em 98, subiu para o Grupo 3, onde ficou até o ano 2000. Em 2001 a Copa Gerdau de Tênis passou a integrar o Grupo 2 da ITF e no ano de 2004 chegou ao Grupo 1, onde permaneceu até 2006.


Em 2007 a Copa Gerdau, foi elevada ao Grupo A, o mais importante nível mundial, ao lado do Orange Bowl (USA), Italian Open, Osaka Cup, Casablanca Cup, Wimbledon, Roland Garros, US Open e Australian Open. A ITF (Federação Internacional de Tênis) e a Cosat (Confederação Sul-americana) concederam esta qualificação à Copa Gerdau, tornando-a um evento do Grupo A, e fazendo com que o torneio ingressasse de forma merecida no seleto grupo de nove competições internacionais que contam com esta graduação.


Em 2010, a Copa Gerdau passou a se chamar Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre, como hoje é conhecida, contando com o apoio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, o que se repetiu nos anos de 2011, 2013, 2014, 2015, 2016 e se repetirá novamente em 2017.


No ano de 2013, o grupo Itaú passou a ser juntamente com a Gerdau, patrocinador principal do evento. Repetindo esta parceria em 2014, 2015, 2016 e também neste ano de 2017.

 



 

 

PATROCÍNIO
APOIO REALIZAÇÃO

SEDES

Federação Gaúcha de Tênis Federação Gaúcha de Tênis
ORGÃOS
OFICIAIS

ITF Tennis
Confederación Sudamericana de Tenis
Confederación Sudamericana de Tenis
Federação Gaúcha de Tênis


ORGANIZAÇÃO

Protênis Promoções Esportivas